Archive for the Mundo real Category

Relacionamento.com

Posted in Mundo real with tags , , on fevereiro 6, 2009 by Chris Bunny

Quando o assunto é Internet, não é necessário fazer árduas pesquisas de campo para traça o perfil dos usuários da maior rede de informações do mundo.

Orkut, MSN, salas de bate-papo, Fotolog… a maioria das tarefas executadas pela Internet estão ligadas a relações interpessoais. É a necessidade das pessoas de estabelecer uma comunicação.

Eu, uma mulher de 23 anos, leio notícias, mas boa parte do meu tempo é focado em orkut, MSN e por aí vai. A cada instante, a rede vem com grandes novidades, e semeando novos vícios.

O que vejo desde 2000, quando tive o primeiro contato com a Internet, é que a procura de relacionamentos e assuntos emocionais são o atrativo dos internautas. São ferramentas cada vez mais evoluídas que as pessoas divulgam casos pessoais.

Eu, lendo o G1, encontrei uma notícia que me inspirou para o post de hoje.  Um jovem inglês Adam Pacitti, de 20 anos, criou um site em prol de buscar a garota dos seus sonhos. Ele a considera uma mulher incrível, perfeita. Ele fez o retrato falado da mulher, deixando e-mail de contato para quem..se reconhecer.

Veja a imagem da mulher dos sonhos dele:

thegirlofmydreamslarge1A Internet é um mural de casos pessoais.

Link do blog: http://www.thegirlofmydreams.co.uk/story.html

Fonte: G1

O descaso das empresas com os clientes. (parte I)

Posted in Mundo real, Pronunciamentos with tags , , , , on janeiro 30, 2009 by Angeliel

*Chega com uma vassoura varendo e tirando as teias de aranha* Aff, isso tá abandonado… Opa.. Oi.. XD Deixa eu começar:

Em novembro passado, na esperança de estreiar meu novo cosplay, comprei um par de lentes de contato mel, da Solótica. Assim que ela chegou, experimentei uma, verifiquei a cor e guardei na caixinha porta-lentes. Aí estava meu erro, apesar de eu não ter certeza se adiantaria muito ter percebido na hora: uma das lentes veio rasgada.

O rasgo era imperceptível, até porque se localizava na parte transparente na lente, no contorno, e eu só o percebi quando fui colocá-la. Machucou tanto que eu não consegui usar a lente, e tive de estreiar meu cosplay incompleto. Ah, mas como eu fiquei chateada.

Você paga caro por uma mercadoria e ela vem avariada? você nem ao menos pode confiar num controle de qualidade???

Enviei um e-mail para a loja que me vendeu o produto e eles me disseram para procurar pelo fabricante pois eles não tinham garantia sobre rasgos. Até aí tudo bem. O problema foi quando eu enviei o e-mail para a Solótica.

A resposta:

É.. Não houve. Há mais de 15 dias espero uma resposta. Simples, não? Não vamos trocar, a culpa é sua se você não viu? Não são coisas rápidas de digitar? Nem uma resposta utomática, nada!

Hoje perdi a paciência! Enciei um e-mail bastante crítico e mal-educado à eles. Quem sabe agora eles me enviam alguma resposta. Se ela viei, escrevo a parte 2.

Bjinhus, rezem por uma resposta…

A falta do teleporte

Posted in Mundo real with tags , , on novembro 12, 2008 by Chris Bunny

Aproveitando o post do Shinji Mamoru, colocarei uma questão que pelo menos uma vez passou pela cabeça das pessoas: “Por que não existe teleporte?”

Descartando hipóteses científicas e os complexos estudos da Física, o teleporte seria a melhor solução de transporte para muitos. Provavelmente seria um risco às nossas vidas, pois afetaria diretamente nossos corpos.  Entretanto, valeria a pena.

Como no post anterior, está cada vez mais díficil de conseguir trabalhar no que nós gostamos. Quem consegue, é porque tem contatos, ou é porque tem grana para investir pesado em cursos e intercâmbio. Ou seja, o ProUni, que auxilia as pessoas de baixa renda a ter nível superior de escolaridade, também despeja milhões de pessoas de nível universitário em um mercado extremamente competitivo.

Eis a vantagem do teleporte. Pelo menos a passagem de avião seria uma despesa a menos. Com ele, há possibilidade de adquirir a experiência com idiomas, de vivência em outros ambientes. Seu mundo não seria apenas a sua casa e sua vizinhança.

O teleporte seria as asas do homem, tornando-o apto para sair de sua gaiola. Pessoas distantes ficariam mais próximas, sonhos poderiam ser realizados.  Talvez o mundo ficaria mais chato, mas vá saber.

Trabalhar com o que gosta, é possivel?

Posted in Mundo real with tags , , on novembro 5, 2008 by Bruno Antonucci

Apesar do meu sumiço, eu pergunto há vocês: alguem consegue trabalhar com o que gosta?

Estamos em um tempo onde o dinheiro fala mais alto, onde se você não esta trabalhando você é mal visto (muitas vezes pela sua família). Uma situação que muitos (inclusive eu) vivem neste país, mas como resolver isso?

Ja ouvi de muitos amigos e conhecidos que andam com dificuldades em arranjar um emprego ou até mesmo um estágio, ainda mais na área que desejam. O que nos sobra, para pobres mortais que não conseguem um emprego que agrade? Telemarketing :D

Mas como somos brasileiros e não desistimos nunca, continuamos em busca de algo melhor.

Boa Sorte para todos!

Vamos falar de política?

Posted in Mundo real with tags , , , on outubro 14, 2008 by Bruno Antonucci

Muito bem, estamos em épocas eleitorais, segundo turno chegando e alguns buchas sendo mesários (Oeeee \o/), não sei quanto a vocês mas eu costumo parar um dia ou dois para ver o horário político, de todos os candidatos a prefeito já que há muito tempo desisti de votar em vereador e deputado, claro que dependendo de quem seja, mas em geral eu não voto mais.

No Rio de Janeiro temos o segundo turno com dois candidatos: Eduardo Paes, que tem o apoio do governador e do presidente; e Fernando Gabeira, o político mais popular do youtube. São dois políticos com visões diferentes e provavelmente formas diferentes de agir quando chegarem a ser prefeito.

Vendo hoje o horário político de ambos, tive a seguinte reação ao ver o programa do senhor Paes: “Ahn? o.O” – Desculpa mais desde quando político dá autografo? E sinceramente ficar jogando a culpa em 100% epidemia de dengue na prefeitura atual não cola comigo, a epidemia de dengue aconteceu porque temos uma população que só pensa no próprio bem estar e esquece de cuidar da própria cidade, então culpe a população que temos senhor Eduardo Paes.

Outra coisa que me revolta e olhar alguém falando as propostas do candidato no horário eleitoral de um candidato e não o próprio, poha eu não vou votar na criatura que ta falando então o que ela ta fazendo ali?? Viro candidata e ninguém me avisou? Ai entra um outro diferencial que, na minha opinião, faz diferença.

Quero ouvir do candidato as suas propostas, pó a musiquinha é bacana e tals, mas quero ouvir o candidato falar com o eleitor, quero ouvir propostas e não alguém apontando o dedo na cara do outro e acima de tudo quero que o candidato me prove e mostre pq eu devo votar nele.

Programa eleitoral mais parece concurso de popularidade e espero que a população vote no candidato que mude o Rio de Janeiro e não no mais “legalzinho”.